30/03/2016

O que é ser Jundiaiense?

Dizem que o coração gosta de pertencer a um lugar. Um lugar que temos para chamar de lar, uma terra que amamos não apenas por ser chão, mas por ser a base das boas coisas que presenciamos. Somos Jundiaienses com maiúsculo, não porque nos achamos melhores que a ortografia, mas sim porque nosso coração escolheu aqui criar raízes e acolher Jundiaí como seu sobrenome.

barzinho-jundiaienseDas janelas dos escritórios e prédios somos capazes de ver uma cidade crescendo alto, cada vez mais indo aos céus, mas sem perder o toque verde das árvores que desenham as ruas. O relevo irregular que nos permite ver de quase todos os pontos da cidade a Serra do Japi, também é propulsor passivo de nossa qualidade de vida – com tantas subidas e descidas, fazemos exercícios físicos sem nem perceber! As praças da cidade, que resgatam nossa alma do interior, são pontos de encontro para os jovens casais tomarem sorvete e para os idosos colocarem a conversa em dia. Colocamos cadeiras nas calçadas nos domingos quentes e temos um ótimo momento com a família e com os vizinhos, outra herança de nossos tempos sem as pressões de ser uma cidade grande.

Ser Jundiaiense é mais do que nascer no município, é experimentar a cidade a cada momento da nossa vida. É conhecer a cidade com a palma da mão, é ter uma história sobre Jundiaí em cada marca que surge no nosso rosto, é ter uma memória a cada novo fio de cabelo branco. É também apreciar a cervejinha gelada dos bares da cidade, é saber o dia das feiras, é ser amigo dos donos de padarias e mercadinhos dos bairros.

Estamos crescendo e crescendo, verticalizando nossos lares como aconteceu nas grandes metrópoles de todo o mundo. Mas o espírito de ser do interior, a cordialidade, a empatia, a preocupação com o meio ambiente, o olhar fascinado pelo novo, isso não perderemos jamais.

Porque ser Jundiaiense é ser mais do que morador, é ser mais do que natural da cidade. Ser Jundiaiense é ser, simplesmente, coração!

Pra você continuar lendo: